Comunicação Organizacional e Branding – 2/2018

Duração

2 anos

Início do Curso

Setembro 2018

Número de Vagas

30 vagas

Periodicidade

Aulas quinzenais aos sábados, das 08h00 às 12h20 e das 13h30 às 17h50

Carga Horária

432h

Investimento

24 x R$395,00 Verificar política de descontos

INSCREVA-SE


A partir de um novo paradigma inaugurado pelas mídias digitais, as comunicações passaram por profundas transformações. Também passaram por transformações as formas e os processos de comunicação, que praticamente se reinventaram com a evolução dos meios, com o advento das redes sociais e dos dispositivos móveis, como os smartphones e os tablets, por exemplo. A tecnologia digital também impactou na produção e gestão de conteúdos, tanto por parte das empresas, quanto por parte dos profissionais que atuam nas mais diversas áreas de comunicação.

As Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) exercem um papel cada vez mais importante na forma de comunicar, aprender e viver. A evolução tecnológica criou novas formas de interação e ampliação de canais de diálogo para as organizações e, consequentemente, para as marcas. Por isso, não se comunica mais como se como se comunicava no final do século XX. Nesse sentido, todo o referencial de comunicação está em ampla mudança, tendo agora como como base o paradigma fundamentado principalmente na teoria das redes. Nesse novo cenário comunicacional, não há mais apenas um emissor de um lado e, de outro, um receptor, mas uma rede em que todos se transformam em produtores e consumidores de conteúdo. Por isso, cada indivíduo é um colaborador em potencial das organizações, e tudo é compartilhado e vivenciado por grupos que se somam e se aproximam por interesses comuns.

A partir desse novo cenário, surge a necessidade de um novo profissional de comunicação que entenda os desafios das organizações, tanto no que se refere à produção de conteúdo, quanto no que diz respeito à gestão de conteúdo para os públicos de interesse da organização. Esse novo profissional deverá levar em conta o fato de que os consumidores, antes de serem consumidores, são avaliadores e potencializam o antigo boca-a-boca que agora é tela a tela, ou computador a computador. Assim, do simples “curtir”, para endossar os discursos sustentados pelas realidades das organizações, passando pela produção de novas mensagens, que tem a função de dialogar com os stakeholders de uma empresa, o profissional de comunicação das organizações atuais deverá ter uma ampla visão dos processos comunicacionais. Esse novo profissional, além disso, deverá considerar a responsabilidade envolvida na construção de todos esses processos para que se forme, cotidianamente, a dimensão da marca na mente dos colaboradores, compradores e futuros compradores, levando em conta que todo e qualquer tipo de contato com a marca se fará necessário para gerir e administrar corretamente.

Mais do que nunca, com a integração das ferramentas de comunicação tradicionais e as novas mídias digitais, a realidade passou a ser multi-segmentada e, dessa nova realidade, nasce a necessidade de um novo profissional para gerir interna e externamente todos os elementos que constituem a comunicação organizacional. Surge a necessidade de um profissional que trabalhe própria necessidade de branding para a gestão de produtos e organizações em um mundo em constante mutação. Assim, multimeios, intrameios, convergência, crossmidia, multichannel, cross-channel e omnichannel são designações absolutamente pertinentes e inerentes a essa nova realidade em que se baseiam organizações do século XXI, assim como as marcas nascidas dessas organizações.

Neste novo e desafiador cenário, é premente que as organizações formem e tomem posturas de comunicação alinhadas com as suas bases estratégicas, utilizando as mais diversas formas de comunicação atuais de maneira integrada a fim de se aproximar e relacionar-se com seus públicos, além de demarcar espaços em seus mercados estratégicos.

Assim, passa-se a pensar a comunicação de maneira mais ampla, como elemento central das organizações, na medida em que o relacionamento entre seus públicos (internos e externos) se dá por meio de processos comunicacionais. Nesse sentido, devem-se buscar resultados, desenhando objetivos, estratégias e metas a serem cumpridos. O novo profissional pensará as diversas maneiras de comunicar da organização de maneira estratégica, de dentro para fora e de fora para dentro, em sintonia com os objetivos da organização, tendo em mente o conceito da marca que se relacionará com esses públicos.

Portanto, torna-se pertinente pensar a comunicação de forma estratégica, a fim de construir uma imagem coerente com os objetivos organizacionais maximizando os resultados almejados. Por isso, o curso de Comunicação Organizacional e Branding irá proporcionar aos alunos o desenvolvimento de habilidades conceituais e práticas, necessárias para a construção de uma estratégia de comunicação organizacional eficiente, dando enfoque para a construção, consolidação e gestão de marcas dentro e fora das organizações.

Público Alvo (pré-requisito)

Profissionais com formação superior em Comunicação Social (Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda), Administração, Economia, Marketing, Recursos Humanos, Gestão de Pessoas ou áreas afins.

Elementos de destaque do curso

O curso capacita ao aluno compreender a comunicação organizacional a partir do conceito de branding, como elemento estratégico das organizações contemporâneas. Os diferenciais do curso são: uma estrutura curricular de ponta, alinhada às mais recentes teorias e aplicações da comunicação organizacional, do branding e da gestão estratégica no contexto atual das novas mídias; discussão de casos reais; professores mestres e doutores com experiência de mercado.

Estrutura Curricular